terça-feira, abril 18, 2006

NO BURILAMENTO ÍNTIMO

"Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim." – JESUS. (Mateus, 24:46.)

Suspiramos por burilamento pessoal; entretanto, para o atingir, urge não esquecer as disciplinas que lhe antecedem a formação.


À vista disso, recordemos que a essência da educação reside nas directrizes de vida superior que adoptamos para nós mesmos. Daí o impositivo de se cultivar o hábito:

De ser fiel ao desempenho dos próprios deveres;

De fazer o melhor que pudermos, no sector de acção em que a vida nos situe;

De auxiliar a outrem, sem expectativa de recompensa;

De aperfeiçoar as palavras que nos escapem da boca;

De desculpar incondicionalmente quaisquer ofensas;

De nunca prejudicar a quem quer que seja;

De buscar a "boa parte" das situações e das pessoas, olvidando tudo o que tome a feição de calamidade ou de sombra;

De procurar o bem com a disposição de o realizar;

De nunca desesperar;

De que os outros, sejam quais forem, são nossos irmãos e filhos de Deus, constituindo connosco a família da Humanidade.

Para isso, é forçoso lembrar, sobretudo, que a alavanca da sustentação dos hábitos enobrecedores está em nós e somente vale se manejada por nós.

In: “CEIFA DE LUZ” (Médium: Francisco Cândido Xavier/Espírito: Emmanuel)

2 comentários:

Sandra disse...

Pequenos atos, não Álvaro? Mas que parecem custar tanto, serem fardos a carregar ao invés de tranformarem-se em alegrias, prazeres. Sonho com um dia melhor, um lugar melhor, pelo bem de nossos pequenos.

Fique na paz de Deus.

Abraços.

Guerreiro da Luz disse...

Sim, Sandra... são pequenos actos que nos vão burilando... ao longo do Caminho evolutivo... para que, um dia possamos ascender e, aí... sem nunca deixarmos de estar ao Serviço da Causa Crística, podermos ter a Paz e a Harmonia, em LUZ, que tanto buscamos.

Abraços de Paz para vc também.

Guerreiro da Luz